Bem-vindo ao Site da OAB - Segunda  19 de Novembro de 2018
Cadastre-se para receber notícias da OAB Sinop
Sobre o dia do Advogado... - OAB - Ordem dos Advogados do Brasil
Sobre o dia do Advogado...
10/08/2017

O Dia do Advogado é celebrado em 11 de agosto em homenagem a criação dos dois primeiros cursos de Direito no Brasil, em 1827.

A Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, em São Paulo; e a Faculdade de Direito de Olinda, em Pernambuco, foram criadas por D. Pedro I.

Tradicionalmente, no dia 11 de agosto (em comemoração ao Dia do Advogado), os estudantes de direito festejam o chamado “Dia da Pendura”, quando saem pelos restaurantes próximos da universidade, consomem e não pagam, pois a conta fica “pendurada” para que o dono do restaurante pague. Ao que consta, nos dias atuais, essa prática vem sendo desestimulada, em face do papel que o advogado deve exercer, sempre com dignidade e respeito às leis. 

Em algumas regiões do país, os profissionais também comemoram o dia 19 de maio, Dia de São Ivo, padroeiro dos advogados, o qual era filho de nobres da cidade de Treguier, Bretanha, na França, tendo sido bacharelado no ano de 1279, na área de estudos de Direito em Orleans;

O Santo Padroeiro dos advogados, mostrou o seu brilho e inteligência, no estudo de Filosofia, da Teologia e do Direito. Ivo de Kermartin (Santo Ivo), ao voltar à sua terra natal, aceitou o encargo de ser Juiz do tribunal eclesiástico, por onde passavam as questões mais espinhosas. Com sua sabedoria, imparcialidade e espírito conciliador, desfazia as inimizades e conquistava o respeito até dos que perdiam a questão que lhe havia sido submetida.

A defesa intransigente dos injustiçados e dos necessitados é que deu-lhe o título de “advogado dos pobres”, um título que continuou merecendo ao tornar-se sacerdote, e ao construir um hospital, onde cuidava dos doentes com  suas próprias mãos. Um exemplo inspirador para os nossos juristas e magistrados.

 

“ ESTÓRIAS “ DO PATRONO DOS ADVOGADOS-

 

Conta-se que um pobre nos tempos de Santo Ivo, não tendo dinheiro para comprar comida, aproximava-se diariamente, ao meio dia, da janela da cozinha de um restaurante e, com o gostoso odor percebido, se dava por satisfeito. Um dia, o proprietário do restaurante o interpelou sobre a sua repetida e suspeita atitude e, ouvindo a cândida explicação do pobre, exigiu dele o pagamento como se tivesse comido. Ivo assumiu a defesa do pobre e, no tribunal, fez soar aos ouvidos do acusador as moedas que exigia e disse-lhe; “ Considere-se pago com o som dessas moedas”.  

- Outra “ estória”  é contada assim: Quando Ivo morreu, apresentou-se ele no céu ao apóstolo Pedro, no mesmo instante em que o faziam também diversas monjas. Ao advogado, Pedro fez grande festa e proporcionou vibrante recepção à sua chega ao Céu. As monjas foram também admitidas, mas sem muita festa. Quando elas perguntaram a Pedro o porque de tal diferença, tiveram a resposta: “ Minhas irmãs: é porque monjas entram aqui diariamente; mas esse advogado é o primeiro que alcançou a sua entrada no Céu”.

No mais, parabéns a todos nós, operadores do direito, que a nossa jornada seja repleta de conquistas, com muita paz e saúde no exercício sério e responsável desse sagrado mister, e que é imprescindível à conquista da plena cidadania.

 

Denovan Isidoro de Lima.
OAB-MT 3099

Denovan Isidoro de Lima.OAB-MT 3099                

 

©2011 OAB - Ordem dos Advogados do Brasil - 6ª Subseção - Sinop/MT