Bem-vindo ao Site da OAB - Segunda  19 de Novembro de 2018
Cadastre-se para receber notícias da OAB Sinop
Repensando o Brasil!? - OAB - Ordem dos Advogados do Brasil
Repensando o Brasil!?
19/09/2013

 

Repensando o Brasil!?
Por Henei Rodrigo Berti Casagrande - Advogado
Esse julgamento do STF acerca do mensalão pode deixar várias lições e aprendizados ao povo brasileiro. Ainda que leigos no aspecto jurídico, é salutar que a população tenha ao menos a curiosidade de ler o teor dos votos dos Ministros, se possível de todos, que compõem a mais alta Corte de Justiça de nosso país. Especulações inevitavelmente surgirão acerca do posicionamento de cada um deles. E sempre haverá de existir acerca de qualquer caso submetido a julgamento. 
Não obstante, esses renomados julgadores, claro, ao meu ver com algumas pequenas exceções ao longo da existência do STF, são dotados de larga experiência e vivência profissional que lhes permitem decidir conforme sua livre convicção motivada (Princípio Constitucional), não podendo ser furtarem de tal atribuição. A sociedade brasileira clama por Justiça nos dias atuais, mas, com o devido respeito, esquece de seu dever de casa, principalmente quando se trata de educação e sobretudo do voto! 
Os nossos representantes políticos, por suas vezes, mesmo confiadas as mais diversas responsabilidades através do voto, estão na imensa maioria desacreditados pelo povo, e porque não dizer por si mesmos, já que caminham por um rumo deturpado do sistema. E o que dizer das instituições públicas do nosso país, dos poderes constituídos... Aliás, melhor dizer daqueles que comandam as instituições, porque essas são reconhecidamente eficazes em outros países. É, é preciso repensar muita coisa no Brasil!

Por Henei Rodrigo Berti Casagrande - Advogado

Esse julgamento do STF acerca do mensalão pode deixar várias lições e aprendizados ao povo brasileiro. Ainda que leigos no aspecto jurídico, é salutar que a população tenha ao menos a curiosidade de ler o teor dos votos dos Ministros, se possível de todos, que compõem a mais alta Corte de Justiça de nosso país. Especulações inevitavelmente surgirão acerca do posicionamento de cada um deles. E sempre haverá de existir acerca de qualquer caso submetido a julgamento. 

Não obstante, esses renomados julgadores, claro, ao meu ver com algumas pequenas exceções ao longo da existência do STF, são dotados de larga experiência e vivência profissional que lhes permitem decidir conforme sua livre convicção motivada (Princípio Constitucional), não podendo ser furtarem de tal atribuição. A sociedade brasileira clama por Justiça nos dias atuais, mas, com o devido respeito, esquece de seu dever de casa, principalmente quando se trata de educação e sobretudo do voto! 

Os nossos representantes políticos, por suas vezes, mesmo confiadas as mais diversas responsabilidades através do voto, estão na imensa maioria desacreditados pelo povo, e porque não dizer por si mesmos, já que caminham por um rumo deturpado do sistema. E o que dizer das instituições públicas do nosso país, dos poderes constituídos... Aliás, melhor dizer daqueles que comandam as instituições, porque essas são reconhecidamente eficazes em outros países. É, é preciso repensar muita coisa no Brasil!

 

©2011 OAB - Ordem dos Advogados do Brasil - 6ª Subseção - Sinop/MT